Green Mind : Chiara Gadaleta

Na coluna Green Mind de fevereiro, entrevistamos Chiara Gadaleta. Natural de Nápoles, Chiara veio para o Brasil e trilhou um longo caminho de vivências e experiências antes de se tornar a principal porta-voz da moda sustentável no país. Enquanto cursava comunicaçãona FAAP, foi seduzida pelas passarelas e deu início a sua carreira de modelo. Ao viajar pelo mundo ampliou sua rede de contatos e foi estudar no estúdio Berçot, em Paris, onde cursou estilismo e decidiu de vez entrar para o mundo da moda. Hoje considerada uma porta-voz da moda sustentável brasileira, é colunista das revistas Vogue e Casa Vogue. Chiara sempre arranja um tempo para se dedicar a projetos sociais como o Projeto Kaapu, uma central de artesanato em uma tribo indígena na Amazônia. Sua maior conquista profissional foi criar o projeto EcoEra, uma rede de empresários, estilistas, fornecedores e consumidores, que integra o mercado de moda, beleza e design ao pensamento sustentável. Pioneiro no país, o grupo presta consultoria, capacitações, realiza eventos e responde pelo Prêmio EcoEra. Conversamos com Chiara para entender como ela enxerga o momento atual e o futuro do nosso planeta.
Como você enxerga o momento atual do mundo?
Estamos passando por um momento de transição e nossa responsabilidade é sermos bons guias nessa passagem da Sociedade do EU para a do NÓS.
Como pode definir a palavra sustentabilidade e como ela evoluiu nos últimos dez anos?
Acredito que cada um tenha sua missão dentro da sustentabilidade. Para cada um de nós ela faz sentido de uma forma. Se preocupar com o futuro do Planeta, mesmo sendo um dever de todos, ganha diferentes contornos dependendo do grupo. O Movimento ECOERA nasceu há dez anos e de lá para cá evoluímos muito nesse debate. O que antes era apenas um ideia, um conceito hoje faz parte da agenda das grandes empresas no Brasil. Ter uma postura responsável face às questões sociais e ambientais e saber das consequências de suas ações já faz parte do dia a dia das empresas. Em relação ao consumidor final, ele está cada vez mais ciente que suas atitudes hoje podem impactar as gerações futuras e assim vem buscando um estilo de vida mais natural e consciente. Ainda existem muitas dúvidas e o Portal ECOERA nasceu justamente para mostrar que a sustentabilidade pode ser colocada em prática de forma simples.
Existe uma consciência coletiva da necessidade de mudança, onde você mais percebe isso?
Percebo nitidamente do consumidor final que busca marcas e produtos que estejam conectados com os nossos tempos e que promovam práticas de impacto positivo em suas cadeias produtivas.
Conte nos sobre seu projeto Ecoera e sua evolução no último ano?
O Movimento ECOERA nasceu em 2008 com a missão de ser uma ponte entre os mercados de moda e beleza e às questões sociais e ambientais. Em 2011 criamos a primeira semana de moda sustentável, em 2015 lançamos o Prêmio ECOERA e no final do ano passado celebrados uma década de atuação com o PORTAL ECOERA, uma plataforma que reune práticas de impacto positivo com guia de serviços e uma seção de consumo consciente com um hub de marcas com atributos sustentáveis de todo o Brasil. Na nosso dia a dia de trabalho temos clientes onde prestamos consultoria com foco em ações de impacto positivo com uma metodologia de diagnóstico e fotografia da cadeia de valor com indicadores de sustentabilidade. Além da consultoria disseminamos sustentabilidade através de conteúdo na seção NEWS do PORTAL ECOERA e colunas na VOGUE e Casa VOGUE.
No universo da moda e do consumo, quais atitudes podem representar um real impacto no planeta?
O primeiro passo é a tomada de consciência, depois a busca por informações e na sequencia o engajamento . Sem essas três primeiros, as ações não conseguem ter uma continuidade.Nos mercados de moda, beleza e design, o real impacto está na cadeia de valor. As empresas que fizerem uma análise de seus processos irão encontrar formas de reverter suas pegadas negativas em impacto positivo. As oportunidades são diversas: economia circular, reaproveitamento dos resíduos, upcycling, inclusão de mão de obra local e geração de renda para comunidades são algumas formas encontradas pelas empresas para se conectarem cada vez mais com as questões sociais e ambientais no dia a dia.
O que mudou no consumo e quais movimentos representam as principais tendências?
O consumidor vem se tornando cada vez mais ativo e exigente. Em se tratando de moda, como não precisamos de mais uma calça ou uma t-shirt , as peças que adquirimos dizem muito sobre nós e as marcas que escolhemos nos representam. O consumidor hoje busca marcas que dividam com ele temas da atualidade e que se mostrem parte das mudanças necessárias.

O que significa para você ter uma mente saudável?
Uma mente conectada com o entorno, a natureza e com a sociedade, as pessoas.
Como consegue conciliar sua rotina de trabalho e seu estilo de vida?
Como minha melhor hora é a da manhã, onde produzo mais e com mais prazer, acordo sempre antenadas 6:00hs portanto dormir cedo é fundamental para mim. Além disso tenho a chance de ter uma dieta basicamente orgânica sem muito açúcar. Assim me sinto leve e disposta para encarar viagens longas para comunidades ou em ritmo de reuniões durante os projetos de consultorias nas empresas.
Seu greenpeople preferido ?
Difícil escolher um mas amo o Lemon Aid !
Carrinho Item removido. Desfazer
  • Nenhum produto no carrinho.